Sambistas Belo Xis e Gerlane Lops são os homenageados do Carnaval do Recife
07/01/2019 22:57 em Carnaval 2019

 

Os sambistas Belo Xis e Gerlane Lops são os homenageados no Carnaval do Recife em 2019. O anúncio foi feito, nesta segunda-feira (7), pelo prefeito Geraldo Julio (PSB).

 

Segundo a prefeitura, a ideia é enaltecer gerações distintas de cantores de samba na cidade. Na capital pernambucana, mais de 20 blocos e escolas realizam ensaios nas prévias e desfilam no período de Momo.

 

Aos 71 anos, Antônio José de Santana, mais conhecido como Belo Xis, é compositor e intérprete da Escola Gigantes do Samba, da Bomba do Hemetério, na Zona Norte do Recife. Ele é um dos destaques da agremiação há 45 anos.

 

Belo Xis jogou futebol profissional e atuou no Sport e Santa Cruz. Morou no Rio de Janeiro, onde disputou partidas pelo pelo Vasco e Madureira. Na capital fluminense, conheceu Leci Brandão, Zeca Pagodinho, Neguinho da Beija Flor e Arlindo Cruz.

 

Na carreira, gravou cinco discos e sete CDS. Também ganhou cadeira cativa na ala de compositores da Mocidade Independente de Padre Miguel, uma das mais conhecidas do Carnaval do Rio.

 

Gerlane tem 44 anos de idade e desde criança mostra o talento musical. Cantora e percussionista, participou de coral infantil, estudou canto no Conservatório Pernambucano de Música e cursou Licenciatura em Música pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

 

A artista tem três CDS e um DVDs gravados e diversas turnês em Pernambuco e em outros estados. Venceu concursos musicais e hoje é considerada uma das principais intérpretes do samba em Pernambuco.

 

Gerlane disse ter ficado emocionada com a notícia. "A gente nunca acha que isso está para acontecer, mas é até melhor que venha inusitadamente. Representa mais um degrau na minha carreira, me incentiva a continuar e me fortalece como intérprete", declarou.

 

Para a sambista, a conquista é uma maneira de incentivar quem está começando no gênero. “Acho que represento as meninas do subúrbio. Fui criada em uma comunidade simples, mas estudei e vou continuar estudando. A gente tem que incentivar os iniciantes a se espelhar em mestres como Belo Xis, que levantou a bandeira do samba há mais de 45 anos”, afirmou.

 

Para o show de abertura do Carnaval do Recife 2019, Gerlane promete muito frevo, além de samba. "É o que posso afirmar agora, pois acabei de receber o convite e as ideias ainda irão fluir. Não vou fazer apenas o meu show, mas um show de homenageada", disse.

 

O G1 tentou contato com Belo Xis e aguarda retorno.

 

História

Historiadores da cultura do Recife apontam que os primeiros registros de samba foram feiros na cidade, na déca de 30 do século passado. Há referências do ritmo no bairro de Casa Amarela, na batucada o Bando da Noite, mais tarde chamada Escola de Samba Quatro de Outubro

 

No Recife, o samba é a base de dois tipos de grupos. A escola é uma agremiação que possui uma organização bem definida, composta por alas, comissão de frente, mestre sala e porta bandeira.

 

Além disso, tem tema que define como serão seus os carros alegóricos e as fantasias dos integrantes. Essas agremiações participam de concurso no Carnaval.

 

Os blocos são grupos de percussão que podem ter na sua composição fantasias e alas parecidas com as escolas, mas sem uma estrutura rigorosa. Eles também não participam de concurso.

 

Para o prefeito Geraldo Julio, os homenageados simbolizam a relação do recifense com o samba. A cidade é considerada o terceiro maior polo do gênero no Brasil.

 

 

Fonte: g1.globo.com/pe

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!